Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Naizinho dos Marítimos
Charles de Miranda Ramos

  • Capturado

    EVADIDO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO













    1 -Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP), inciso IV
    2 - Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06); Associação Para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06)
    3 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISOS I e II
  • CV - Comando Vermelho
  • Chefe do Tráfico
  • Morro dos Marítimos - Niterói - RJ
  • 19/01/1990
  • RG Nº. (I.F.P.) 200.386.332
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Capturado

Histórico

Agentes da Operação Lei Seca prenderam, na madrugada desta quinta-feira, Charles de Miranda Ramos, conhecido como "Magro", na rua João Paulo I, no bairro do Estácio, região central do Rio. Segundo informações, o homem tentou fugir após ser abordado pelos policiais e acabou sendo preso por uma equipe do 5ºBPM, que apoiava a operação. Ele possuía sete mandados de prisão em aberto pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas e roubo.

Histórico:

Charles Miranda Ramos, o Naizinho ou Magro é ligado a facção Comando Vermelho e chefia os tráfico de drogas no Morro dos Marítimos, em Niterói, Zona Metropolitana do Rio de Janeiro.

Em junho de 2014, O Portal Procurados divulgou um cartaz com recompensa de R$ 1 mil reais, por informações que levassem a prisão de Charles de Miranda Ramos, o Magro, principal suspeito de assassinar Tiago Portelinha, 24 anos, morador do Morro do São Carlos.

Tiago foi à Choppada do Bonde da Nike, no sábado, no Morro Escondidinho, em Santa Teresa, favela dominada pela facção rival à de São Carlos. Durante a festa teria ocorrido um desentendimento entre Charles e Tiago Portelinha, e esse teria sido retirado à força da festa, por volta das 2h madrugada de domingo. Charles de Miranda, que é filho do antigo chefe do tráfico do Morro da Mineira, Altair Domingos Ramos, o Nai, teria colocado Tiago dentro de um carro Renault Duster, na cor preta, e o levado para fora da comunidade. Há informações que moradores ainda teriam perseguido o veículo, mas foram atacados por tiros, pelos ocupantes do veiculo.

Segundo informações, por volta das 3h30 da madrugada, foram feitos vários disparos. O corpo de Tiago foi encontrado por volta das 6h30min da manhã do domingo, na Rua Visconde de Jequitinhonha, no Rio Comprido, nas proximidades do contêiner do Morro do Querosene.

De acordo com policiais da Divisão de Homicídios (DH), Tiago foi morto com seis tiros dentro do carro e não havia sinais de tortura. O veiculo usado no sequestro da vítima foi roubado no dia anterior ao crime, no bairro de Santa Teresa.

Também em uma investigação da 78ª DP (Fonseca), em 2016, identificaram traficantes que seriam os responsáveis pelas intensas troca de tiros durante a disputa pelo controle dos pontos de venda de drogas do Fonseca, na Zona Norte de Niterói. Os confrontos assustaram moradores da região. As investigações apontavam que Naizinho - filho do falecido Altair Domingos Ramos, o Nai, que chefiou o tráfico no Morro da Mineira, no Rio, na década de 1990 - e Eric Wilton de Miranda Hilário, o Dadá da Mineira (preso atualmente), ambos do Comando Vermelho (CV), orquestraram os ataques às comunidades do Santo Cristo, Coronel Leôncio, Palmeira, Pimba, Morro Seco e Pimba, Terceiro Comando Puro (TCP), cuja venda de drogas era controlada pelo Terceiro Comando Puro (CV).

Ainda segundo investigações, Maxwel Pires de Lima, o Maxixe, esteve à frente as invasões. Além dele, criminosos identificados apenas como Diego Artista, Menor Bom e Negão também estariam envolvidos nos ataques.

Do outro lado da guerra estavam os criminosos do TCP, dos quais sete já foram identificados pela Polícia Civil. Ainda conforme as investigações, Luiz Carlos da Silva de Oliveira, o Charutinho, e César Augusto Goes da Silva, o Sombra, seriam os responsáveis por defender o território da Coronel Leôncio, para Ulisses Gomes da Silva, o Tezinho ou Japão, e Bruno Sérgio Vieira da Silva, o Pé de Pato, primeiro e segundo homem da hierarquia do tráfico da comunidade, que estão presos.

Charles já teve passagens pelo sistema carcerário entre 2009 e 2011. Em 17 de agosto de 2011, ele foi preso novamente e encaminhado para Presídio Ary Franco. Em 13 de outubro de 2013, ele ganhou o direito de regredir ao sistema semiaberto, indo cumprir pena no Instituto Penal Edgard Costa, porém, no dia 19, oito após receber o beneficio da Justiça, ele não mais retornou a sua unidade prisional, e encontra-se atualmente na condição de Evadido do Sistema Penitenciário.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusado, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular - Disque Denúncia RJ - . A recompensa só é paga com informações passadas para o Disque Denuncia ou Whatsapp dos Procurados.