Disque Denúncia Procurados

Buscar procurado

Problemático de Manguinhos
Diego Silva de Jesus Carlos

  • Capturado

    1 - Homicídio Simples - Artigo 121 - Caput - CP
  • CV - Comando Vermelho
  • Assassino de Agente de Segurança
  • Favela de Manguinhos - RJ
  • 29/07/1991
  • Nº. (I.F.P.) 26.993.235-6
  • Rio de Janeiro - RJ
  • Capturado

Histórico

PRISÃO 04/11/2019


POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

COORDENADORIA DE POLÍCIA PACIFICADORA - CPP

Na manhã desta segunda-feira, 04/11/19, Policiais Militares do Grupamento de Intervenções Táticas - GIT da CPP e dos GTPPs das UPPs Mangueira, Vila Cruzeiro e Lins, subsidiados com conhecimento produzido pela Superintendência de Inteligência e Análise - SIA da CPP, desencadearam Operações de Vasculhamento e de Busca e Captura em todo o Complexo do Manguinhos com o objetivo de localizar e prender o líder do Tráfico de Drogas da Comunidade em liberdade.
A Operação produziu o seguinte resultado operacional:

. DIEGO SILVA DE JESUS CARLOS, vulgo "PROBLEMÁTICO DE MANGUINHOS", data de nascimento 29/07/1991, Chefe do tráfico de drogas de Manguinhos e filho do marginal Alexsander de Jesus Carlos, vulgo "CHOQUE", líder preso do Tráfico local. "PROBLEMÁTICO" era o responsável por repassar as ordens advindas do seu pai para realizar ataques contra Policiais Militares, Roubos de Carga e Roubo de Veículos na região.
"PROBLEMÁTICO" possuía contra si 04 (quatro) Mandados de Prisão pelos crimes de Homicídio, Roubos Majorados e Tráfico de Drogas.
Ele é acusado de ser o autor do homicídio do SD PM DANIEL HENRIQUE MARIOTTI, do 22º BPM, morto no dia 06 de janeiro do corrente ano na Linha Amarela, quando estava de serviço.
. JULIO BASÍLIO DA SILVA, data de nascimento 28/12/1996, de posse de material entorpecente. Contra o mesmo consta uma anotação criminal por tráfico de drogas e condutas afins;
. 113 trouxinhas de crack;
. 26 tabletes de maconha;
. 25 frascos de lança perfume,
. 03 sacolés de cocaína;
. 01 balança de precisão; e
. Material para endolação.

Na ação foram derrubados diversos muros de contenção com seteiras utilizados por traficantes para atacarem os Policiais Militares, foram destruídas diversas barricadas feitas com trilhos que impediam o acesso das viaturas e foi apagada a imagem do traficante vulgo "PAPITO" ou ?FURICÃO?, que fazia Apologia a esse criminiso e ex líder do Tráfico morto em agosto do corrente ano em uma Operação Policial.

A Ação não resultou em qualquer efeito colateral, não havendo a vitimização de civis inocentes ou Agentes do Estado.

Histórico:






ENVOLVIDO NA MORTE DO POLICIAL MILITAR DANIEL HENRIQUE MARIOTTI



O Portal dos Procurados divulga um cartaz com recompensa de R$ 5 mil reais, para ajudar a Delegacia de Homicídios da Capital ? DH ?, e Grupo de Pronta Resposta da Coordenadoria de Inteligência da PMERJ com informações que possam levar as prisões de Willian Souza Guedes, o Chacota, 29 anos e de Diego Silva de Jesus Carlos, o Problemáticoi, de 27, filho do traficante Alexander de Jesus Carlos, o Choque.

Eles são os principais suspeitos de envolvimento na morte do Soldado da Polícia Militar do Rio de Janeiro Daniel Henrique Mariotti, de 30 anos. Ligados a facção Comando Vermelho, eles fazem parte do tráfico de drogas que age na Favela de Manguinhos, na Zona Norte. Os dois já são considerados foragidos da Justiça.

Lotado 22º BPM ? Maré ? o policial militar foi baleado na cabeça, por criminosos, na saída 06 da Linha Amarela, na altura da Avenida dos Democráticos, em Bonsucesso, Zona Norte do Rio de Janeiro, após iniciar um deslocamento na moto da PM, quando, deparou-se com traficantes em uma tentativa de arrastão, na manhã do ultimo sábado (05).

O policial foi levado para o HFB ? Hospital Federal de Bonsucesso, em estado grave. Passou por uma cirurgia, mais não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A morte do policial, foi anunciada, em nota de pesar, pelo Governado Wilson Witzel ? O Rio de Janeiro acaba de perder mais um herói nesta guerra contra os terroristas nas ruas do nosso Estado?.

O SD PM Daniel Henrique Mariotti foi o primeiro Agente de Segurança assassinado no estado em 2019. Contra os dois traficantes foi expedido mandado de prisão, pela 2ª Vara Criminal da Capital, pelo crime de Homicídio Simples (Artigo 121 ? Caput ? CP), com pedido de Prisão Temporária de 30 dias.

Ainda contra o traficante Chacota, constam mais oito (8) mandados de prisão, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para a produção e tráfico e condutas afins (art. 35 - lei 11.343/06) roubo majorado (art. 157, § 2º - cp), i, ii.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos criminosos, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo Mesa de Atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular do Disque Denuncia.

Todas as denúncias sigilosas sobre o caso serão encaminhadas ao Grupo de Ação Conjunta (GAC) ? formado pelo Núcleo de Investigação de Morte de Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (NIMP) e o Grupo de Pronta Resposta da Coordenadoria de Inteligência da PMERJ (GPRI), encarregado do caso e que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de agentes de segurança no Estado do Rio de Janeiro.