Compartilhe:



Glossrio

A.D.A : Amigos dos Amigos

rea de Influncia: locais onde os chefes dos trficos mantm sob domnio, para vendas de drogas.

Atentado Violento ao Pudor: Constranger algum, mediante violncia ou grave ameaa, a praticar ou permitir que com ele se pratique ato libidinoso diverso da conjuno carnal.

Bonde de traficantes: comboio de traficantes, em carros e motos, armados fortemente, para transporte de drogas e armas de ponto a outro da cidade.

Cartis de drogas: uma rede de traficantes de drogas muito bem organizada, para distribuio de entorpecentes.

Chefe do Trfico: eles tm o controle de uma ou mais favelas, ficando abaixo dos atacadistas e matutos. Geralmente no moram na favela. Quando presos, comandam o comrcio de dentro da cadeia.

CP : Cdigo Penal

Clonagem de cartes: A fraude resulta no uso por terceiros do nmero de um carto, duplicado por meio de leitoras de tarjas magnticas dos cartes ou do papel carbono usado nos comprovantes de equipamentos manuais.  

Crimes Sexuais: So atos de qualquer espcie, praticados sem consentimento da vtima e/ou em desconformidade com a lei ou costumes.

CV: Comando Vermelho

Endolao ou endolar: e o ato de colocar as drogas (crack, cocana, maconha) em invlucros de plsticos, para a venda aos consumidores de drogas.

Estelionato: Para que exista o delito de estelionato, faz-se necessria a existncia dos quatro requisitos:

a) obteno de vantagem ilcita;

b) causando prejuzo a outrem;

c) mediante utilizao de um artifcio ou ardil;

d) que induza ou mantenha algum em erro.

Esticas: geralmente mulheres e menores, que vendem entorpecentes foras dos domnios da favela, rua, praia, porta de boate etc...

Estupro: a prtica no-consensual de conjuno carnal, imposta por meio de violncia ou grave ameaa de qualquer natureza, ou ainda imposta contra pessoas incapazes de consentir com o sexo.

Extorso: a prtica de se conseguir dinheiro ou quaisquer outros bens de uma pessoa que tem problemas ou negcios que no podem ser conhecidos por mais ningum. Existe tambm a Extorso mediante seqestro, ferindo, assim, o bem vida. Neste caso exige-se certa quantia em dinheiro, com objetivo para assegurar vida daquele mantido em cativeiro.

Faco: grupo de traficantes que se unem para, atravs de meio ilcito, mais facilmente alcanar um objetivo nico que a venda de drogas. Entre estes grupos esto: CV, TCP, TC e ADA.

Formao de quadrilha: associao de mais de trs pessoas, em quadrilha ou bando, para o fim de cometer crimes.

Furto: difere do roubo por ser praticado sem emprego de violncia contra a pessoa ou grave ameaa.

Gerente ou Gerente Geral: o responsvel pela execuo na favela de todas as determinaes do dono. Atividades cotidianas: contabilidade das vendas de drogas, admisso e demisso de mo-de-obra, comando das operaes que envolvem conflito com a polcia ou com outras faces. Na favela, est somente abaixo do chefe do trfico.

Homicdio: um crime que vem do latim "hominis excidium", e consiste no ato de uma pessoa matar outra.

Inqurito Policial: o instrumento formal de investigaes, compreendendo o conjunto de diligncias realizadas por agentes da Autoridade Policial e tambm por ela mesma (Delegado de Polcia) para apurar o fato criminoso e descobrir sua autoria.

Latrocnio: ocorre o latrocnio quando, para consumar o roubo, a violncia empregada pelo agente causa a morte da vtima.

Leso Corporal: ofender a integridade corporal ou a sade de outrem.

Mandado de Priso: O mandado significa sempre um mando, uma ordem a ser cumprida. Judicialmente, h vrios tipos de mandado, sendo os mais comuns nos meios jornalstico/jurdico: mandado de priso (a pessoa recebe o mandado, ou seja, a ordem, de que deve ser presa).

Matuto: a pessoa que tem os contatos com os cartis das vendas de drogas.

Olheiros: vigia as entradas principais da favela e avisa a toda rede, por meio de fogos de artifcio ou radiocomunicadores. Funo exercida por crianas, adolescentes e mulheres..

Porte Ilegal: portar arma de fogo sem autorizao e em desacordo com determinao legal ou regulamentar.

Processo Penal: tramite legal entre um suposto ato ilcito e a resoluo final do ato, que pode ser a absolvio ou condenao do suposto infrator.  

Receptao: o ato de adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito prprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime.

Roubo: o ato de subtrair coisa mvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaa ou violncia pessoa, ou depois de hav-la, por qualquer meio, reduzido impossibilidade de resistncia.

Rdios transmissores: aparelhos em que os traficantes se comunicam para informar as posies de seus subordinados, da policia ou de uma faco rival. 

Seqestro: quando se refere a uma pessoa, trata-se do ato de privar ilicitamente uma pessoa de sua liberdade, mantendo-a em local do qual ela no possa livremente sair.  

TC: Terceiro Comando

TCP: Terceiro Comando Puro

Trfico de drogas: o trfico de substncias ilcitas: entorpecentes

Vapores: o responsvel pela venda no varejo diretamente aos consumidores. No porta arma e ganha por comisso. So os mais vulnerveis ao policial.

VEP: Vara de Execues Penais.

V.C.: Vara Criminal.