Compartilhe:


FOTOS:
 
Compartilhe:
Saci
Wallace Ribeiro
Nascimento:
05/03/1989
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 231.840.18 - 2
Natural:
Niterói - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Evadido do Sistema Penitenciário

Homicídios Tráfico de Drogas

1 - Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º - CP); Crime Tentado; Crimes Previstos No Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei 8.069/90; Associação Para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06); Quadrilha Ou Bando (Art. 288 - Cp);

2 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISOS I E II; Prisão Preventiva

3 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISOS I E II

4 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISO I E II. N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp), 3X; Prisão Temporária

5 - Latrocínio (Art. 157, § 3º, 2ª parte - CP), na forma do art. 14,II do CP

6 - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), I E II; Prisão Preventiva - Processo nº 0086067-40.2012.8.19.0002



Facção:
Terceiro Comando Puro - TCP
Função:
Ladrão de Veículos/Assaltante e Homicida
Área de Atuação:
Morro do Estado, Morro da Chácara e Arroz/Niterói
Histórico:
Prisão realizada por 6ª DP - 28/10/2014.

Polícia Civil prende um dos criminosos mais procurados de Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Contra Wallace Ribeiro, de 25 anos, conhecido como "Saci", havia 12 mandados de prisão. Ele foi capturado na Estrada Floraliam, em Pendotiba. Segundo os agentes, Wallace era investigado em 27 inquéritos policiais pelos crimes de homicídio, tentativa de latrocínio, roubo a residência, a estabelecimento comercias e a pedestres, além de associação para o tráfico de drogas.


Histórico:


Wallace Ribeiro, vulgo “Saci”, faz parte do tráfico de drogas do Morro do Estado, Chácara e Arroz, localizado em Niterói e é ligado a facção criminosa Terceiro Comando Puro – TCP – Ele e mais Alex da Silva Júlio, vulgo “Lequinho Capeta” (preso) e Carlos Eduardo dos Santos Correa, vulgo “Fluminense” morto em confronto com a policia em 2010, foram os acusados de envolvimento em vários crimes, tais como assaltos, assassinatos, tentativas de homicídios, e tráfico. A quadrilha era especialista em arrastões a estabelecimentos comerciais.

Os traficantes de apelidos Fluminense (morto), Lequinho Capeta (preso em 2012) e Saci teriam participado, no dia 14 de abril de 2011, de um duplo homicídio onde dois primos (de 20 e 15 anos) foram mortos a tiros diante de familiares, na Rua São Sebastião, acesso ao Morro do Estado. Nas vezes em que os acusados foram localizados pela polícia na comunidade, houve confronto o trio conseguiu furar o cerco a tiros. No início de 2012, Lequinho Capeta acabou internado sob custódia após ser baleado em confronto com a PM no Centro de Niterói. As ocorrências de assaltos envolvendo o mesmo grupo estariam sendo apuradas na área da Delegacia Legal de Icaraí (77ª DP), onde vários postos de combustíveis foram roubados num curto espaço de tempo, e pela 76ª DP. Nesta última distrital a polícia já teria inclusive de imagens do grupo em ação registradas por circuito de segurança.

A ousadia da quadrilha se estendeu também para os bairros da Zona Sul de Niterói, onde o grupo assaltos vários postos de combustíveis, sobretudo em Santa Rosa. Numa outra ação, Fluminense e seu grupo também teria sido apontado como suspeitos de terem assaltado o restaurante do Hospital Santa Cruz, na Rua Dr. Celestino, em dezembro de 2011. Temidos até mesmo por rivais, o bando de Fluminense, Saci, e Lequinho Capeta, teriam também, há cerca de um ano, ameaçado atacar a tiros o antigo posto do Grupamento de Patrulhamento em Áreas Especiais (Gpae/Morro do Estado).

Em julho de 2012, o Ministério Público (MP) no Rio de Janeiro denunciou à Justiça Alex da Silva Júnior, conhecido como Lequinho Capeta, pelo assalto a um restaurante em Niterói. Ele já está preso acusado de assaltar outros quatro estabelecimentos. A denúncia pede a manutenção da prisão preventiva.

Também foi denunciado pelo mesmo crime Wallace Ribeiro, conhecido como Saci. Ele é apontado pela polícia como o sucessor de Lequinho Capeta no comando do tráfico de drogas no morro do Estado e está foragido. O MP pediu a prisão preventiva do suspeito.

Segundo informações, a quadrilha de Wallace Ribeiro costuma expulsar moradores da favela, e transformar suas casas em pontos de vendas de drogas e endolação de cocaína, maconha e crack.

Contra Wallace Ribeiro, consta pelo Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão – Polinter – 8 (oito) mandados de prisão, expedidos pelas seguintes Varas Criminais: 2ª vara Criminal de Niterói – expedido em 06/12/2010 – CPB 157; VEP – Vara de Execuções Penais – expedido em 10/12/2010 – CPB 157; 3ª Vara criminal de Niterói – CPB 121; 1ª Vara Criminal de Niterói – expedido em 10/05/2012 – CPB 157; 2ª Vara Criminal de Niterói – expedido em 24/05/2012 – CPB 157; 2ª Vara Criminal de Niterói – expedido em 23/07/2012 – CPB 157 e 4ª Vara Criminal de Niterói – expedido em 02/02/2012 – CPB 157e 2ª Vara Criminal de Niterói, expedido em 18/10/2012 – CPB 157.

Pelo Sistema de Identificação Penitenciária, consta que o apenado Wallace Ribeiro, encontra-se na condição de Evadido do Sistema Penitenciário. Ele ingressou no sistema carcerário em 17/10/2008, indo cumprir pena na Cadeia Pública Pedro Mello da Silva – SEAPPM -. Em 09/11/2009, foi transferido para o Instituto Penal Plácido Sá de Carvalho, indo cumprir sua pena no regime semi-aberto. Porém em 24/04/2010, saiu e não mais retornou a sua unidade prisional, e é considerado foragido.

Procedimentos: Inquérito Policial – 74ª DP – 14/10/2008 – artigo 157 do CP; 76ª DP – 14/05/2007 – artigos 33 e 35 ambos da Lei 11343/06 N/F artigo 69 do CP; 76ª DP – 03/11/2010 – artigo 157 § 2º I e II do CP; 76ª DP – 18/05/2012 – Roubo Majorado, artigo 157 § 2º - CP incisos I e II do CP; 01/01/2011 – CPB 121 C/C artigo 14 II do CP; 76ª DP – 14/04/2011 – artigo 121 do CP; 77ª DP – 13/10/2011 – artigo 157 § 2º Incisos I e II do CP, C/C artigo 288 do CP e artigo 1º da Lei 2252/54; 77ª DP – 11/02/2008 – latrocínio (artigo 157, § 3ª , 2ª parte – CP) na forma do artigo 14, II do CP78ª DP – 14/05/2007 – artigo 35 da Lei 11343/06 e 78ª DP – 14/10/2008 – artigo 157, § 2º I e II do CP.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, constam 4 (quatro) anotações: 76ª DP – 13/02/2009 – artigos 33 e 35 da Lei 11343/06 – absolvido; 77ª DP – artigo 157§ 2º Incisos I e II do CP C/C artigo 288 do CP e artigo 1ª da Lei 2252/54; 77ª DP – latrocínio – artigo 157 § 3º e 2ª parte na forma do artigo 14 do CP e 76ª DP – Roubo majorado/artigo 157 – aguardando.
Pelo Sistema de Cadastramento de Ocorrências Policiais:
077a. Delegacia de Policia - 861 2012 Inquérito Em Andamento Roubo a Transeunte – Tentativa – ICARAÍ - 077a. Delegacia de Policia - 861 2012 Inquérito Em Andamento Homicídio (outros) – Tentativa - ICARAI
076a. Delegacia de Policia - 8910 2011 Inquérito Recebido do MP Associação para - Tráfico de Droga (Lei - 11.343/06) - MORRO DO ESTADO - CENTRO - 076a. Delegacia de Policia - 2684 2011 Inquérito Em Andamento Homicídio (outros) - Tentativa - MORRO DO ESTADO
076a. Delegacia de Policia - 1875 2012 Inquérito Em Andamento Lesão Corporal (outros) – CENTRO - 076a. Delegacia de Policia - 1501 2012 Inquérito Em Andamento Roubo a Estabelecimento Comercial – INGÁ -
076a. Delegacia de Policia- 8910 2011 Inquérito Recebido do MP Quadrilha ou Bando MORRO DO ESTADO – CENTRO - 078ª Delegacia de
Policia 1701 2007 Flagrante Trans. DP não Informado Associação para Tráfico de Droga (Lei - 11.343/06) – CENTRO- 076a. Delegacia de Policia - 4956 2012 VPI Em Andamento Roubo no Interior de Residência
INGA - 076a. Delegacia de Policia - 1875 2012 Inquérito Em Andamento Roubo a Transeunte CENTRO - 076a. Delegacia de Policia2818 2011 Inquerito Em Andamento Homicídio Provocado por Projétil de Arma de
Fogo – INGÁ- 077a. Delegacia de Policia 181 2012 VPI Em Andamento Roubo a Estabelecimento - Comercial ICARAÍ - 076a. Delegacia de Policia - 8910 2011 Inquérito Recebido do MP Extorsão (outros) MORRO DO ESTADO - CENTRO

Processo No 0067875-59.2012.8.19.0002
Tipo do Movimento: Ato Ordinatório Praticado
Data: 09/08/2012
Descrição: CERTIDÃO CERTIFICO E DOU FÉ QUE FORAM EXPEDIDOS OS EXPEDIENTES QUE SEGUEM SOLICITANDO INFORMAÇÕES ACERCA DO CUMPRIMENTO DO MANDADO DE PRISÃO Nº 75/2012 EXPEDIDO DEM DESFAVOR DO ACUSADO WALLACE RIBEIRO: OF. 4307 À 77ª DP; OF. 4311 À POLINTER; OF. 4308 AO SEAP; OF. 4309 AO 12º BPM; OF. 4310 POLÍCIA MARÍTIMA AÉREA E DE FRONTEIRAS.


Processo nº: 0120775-87.2010.8.19.0002
Tipo do Movimento: Publicação de Edital
Descrição: EDITAL DE CITAÇÃO (Com o prazo de 10 dias) O MM. Juiz de Direito, Dr.(a) Cristiane da Silva Brandão Lima - Juiz em Exercício do Cartório da 2ª Vara Criminal da Comarca de Niterói, Estado do Rio de Janeiro, FAZ SABER que o Promotor de Justiça Titular deste juízo, denunciou o nacional Wallace Ribeiro - Alcunha: Saci - Nacionalidade Brasileira - Naturalidade: Niterói - RJ - Estado Civil: Solteiro - Data de Nascimento: 05/03/1989 Idade: 23 - RG: 23184018-2 Emissor: IFP - Endereço: Travessa Victor F. Guimarães, nº 29 - Ingá - Niterói - RJ, acusado nos autos de nº 0120775-87.2010.8.19.0002, oriundo do Inquérito, nº 1125/10 de 03/11/2010, da 76ª Delegacia Policial, como incurso no(a) Ação Penal - Procedimento Ordinário - Roubo Majorado (Art. 157, § 2º - CP), INCISO I E II. N/F Concurso Material (Art. 69 - Cp), 3X; Prisão Temporária, . Como não tenha sido possível citá-lo(a) pessoalmente, por se encontrar em local incerto e não sabido, pelo presente edital, cita o(a) referido(a) acusado(a) para responder aos termos da ação penal, por escrito, no prazo de dez (10) dias onde poderá arguir preliminares e alegar tudo o que interessa à sua defesa, oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas. Não apresentada a resposta no prazo legal, ou se o(a) acusado(a) citado(a), não constituir defensor, o juiz nomeará defensor público para oferecê-la. O prazo começará a fluir a partir do comparecimento pessoal do acusado(a) ou do defensor constituído (art. 396, CPP). O processo seguirá sem a presença do(a) acusado(a) que citado(a), deixar de comparecer sem motivos justificados (art. 367 do CPP). E para que chegue ao conhecimento de todos e do referido acusado(a), foi expedido o presente edital. Niterói, 20 de junho de 2012. Eu, ______________ Ledir Iro da Silva - Escrivão - Matr. 01/9520, o subscrevo. Cristiane da Silva Brandão Lima - Juiz em Exercício

Decisão : Mandados de Prisão


Processo nº: 0059440-96.2012.8.19.0002
Tipo do Movimento: Decisão
Descrição: Diante dos suficientes indícios de autoria e materialidade, recebo a denúncia, bem como o seu aditamento. Defiro cota do MP. Requisitem-se FAC's, CACC's e demais peças técnicas eventualmente faltantes. Nos termos do art. 396 do CPP, citem-se os Réus para oferecimento de RESPOSTA, por escrito, via advogado, no prazo de 10 dias. Decorrido este prazo in albis, intime-se a Defensoria Pública para fazê-lo. Em relação ao pedido de prisão preventiva, razão assiste ao MP. O delito imputado aos acusados causam grave intranquilidade social sendo dever do Estado-Juiz pacificar tal estado de coisa, sendo que suas custódias são necessárias para garantia da ordem pública evitando-se a reiteração de condutas criminosas por parte dos réus. Ademais a instrução está apenas começando e a liberdade dos acusados causará fundado temor em suas vítimas, razão pela qual a segregação cautelar deles se impõe por conveniência da instrução criminal. Desse modo, decreto a prisão preventiva de WALLACE RIBEIRO, já qualificados, em razão de estarem presentes os requisitos do art. 312 do CPP, mormente a garantia da ordem pública e a conveniência da instrução criminal. Expeçam-se os mandados de prisão, com prazo de validade para seu cumprimento até 21/05/2032, levando-se em consideração a prescrição da pena máxima cominada ao crime em abstrato, na forma prevista no inciso I do artigo 109 do CP, cujas cópias devem seguir aos órgãos de praxe. Ciência ao MP.

1013029-12.2011.8.19.0002
Tipo do Movimento:

Descrição:
1. Recebo a denúncia. 2. Citem-se os acusados para responder aos termos da acusação, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias, a contar do efetivo cumprimento do mandado, nos termos do art. 406 do CPP, com a nova redação da Lei 11.689/08, e intimem-se para informar se possuem Advogado ou se desejam ser defendidos pela Defensoria Pública, advertindo-se de que o processo seguirá sem a presença do acusado que, citado, deixar de comparecer sem motivo justificado, sendo-lhe decretada a revelia na forma do art. 367 do CPP. 3. Atenda-se, com urgência, aos requerimentos formulados pelo Ministério Público. 4. A providência judicial necessária e cautelar a ser adotada no presente caso é o decreto de prisão preventiva dos acusados, com amparo no art. 312 do CPP. Constata-se do exame das peças juntadas, não haver dúvida quanto à existência do fato, especialmente pelo AEC, fls. 95/97 E99/100. A autoria, da mesma forma, encontra suporte de demonstração pelas declarações das testemunhas já ouvidas em sede inquisitorial, especialmente pelo depoimento da testemunha presencial, mãe da vítima, CRISTIANE ANGELICA CARDOSO, fls. 15/17, que reconhece os acusados como sendo os autores dos fatos. A imputação contra os acusados discorre sobre prática, em tese, de homicídio qualificado consumado, tendo como vítimas DANILO LIMA DOS SANTOS e CRISTOFER CARDOSO DE QUEIROZ, bem como pelos delitos quadrilha armada, roubo e corrupção de menores. A necessidade da tutela cautelar se faz sentir não só com o intuito de impedir a reiteração de atos criminosos, mas também para acautelar o meio social da ação delituosa em questão, oferecendo a sociedade de Niterói resposta adequada, externada pela segregação cautelar, que na hipótese propicia maior credibilidade da Justiça. A periculosidade dos agentes ficou evidenciada pelas circunstâncias em que o fato foi praticado. Tal periculosidade correspondente a um desajustamento social de suma gravidade, qual seja, a execução das vítimas dentro de suas casas e na frente de seus familiares. Por outro lado, a custódia dos acusados também é necessária para assegurar a regular efetivação da instrução probatória, pois fatos desta natureza só são completamente elucidados quando o acusado não interfere ou influencia as testemunhas. Imperiosa, neste caso concreto, a medida cautelar para eventual proteção das testemunhas que continuam residindo no local dos fatos. Considera-se ainda a importância da segregação para garantir a aplicação da lei penal, pois os acusados soltos poderiam ganhar rumo ignorado, comprometendo o texto legal e sua aplicabilidade. Motivo que ganha força em vista do fato de que os acusados desapareceram logo depois dos fatos, permanecendo em local incerto e não sabido até a presente data. Isto posto, observadas as diretrizes do CPP, inclusive com a previsão dos art. 312 e 313, presentes o fummus boni iuris e o periculum in mora, DECRETO A PRISÃO PREVENTIVA WALLACE RIBEIRO, já qualificados, ordem essa a ser executada com as cautelas de estilo, sempre dentro da legalidade. Expeçam-se mandados de prisão. Ciência ao Ministério Público e, ad cautelam, à Defensoria – Fonte Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro/RJ – 27/05/2011




MANDADO DE PRISÃO - VEP

Processos

Serventia: CAPITAL VARA DE EXEC PENAIS
Nº Processo: 0357423-22.2009.8.19.0001 (2009/04159-1)
Classe CNJ: Execução Provisória Criminal


Movimentos

Data: 06/08/2012
Origem: SVP4 / FINAL 8
Destino: SVP4 / FINAL 8
Prateleira: 98
Assunto: PROCESSAMENTO

Data: 15/12/2011
Origem: SVP4 / FINAL 8
Destino: SVP4 / FINAL 8
Prateleira: 4
Assunto: MACO DE CES

Data: 11/04/2011
Origem: SVP4 / FINAL 8
Destino: SVP4 / FINAL 8
Prateleira: 6
Assunto: MACO DE CES


(atualizado em 22/03/2013)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca de Niterói/2ª Vara Criminal
0086067-40.2012.8.19.0002
18/10/2012 - CPB 157
Comarca de Niterói/3ª Vara Criminal
CPB 121
27/05/2011
Comarca de Niterói/2ª Vara Criminal
0120775-87.2010.8.19.0002
06/12/2010
Comarca de Niterói/4ª Vara Criminal
0001963-18.2012.8.19.0002
02/02/2012 - CPB 157
Comarca de Niterói/1ª Vara Criminal
0067875-59.2012.8.19.0002
10/05/2012
VEP/RJ - Vara de Execuções Penais
0357423-22.2009.8.19.0001 (2009/04159-1)
10/12/2010
Comarca de Niterói/2ª Vara Criminal
0059440-96.2012.8.19.0002
24/05/2012 - CPB 157
Comarca de Niterói/2ª Vara Criminal
0069991-38.2012.8.19.0002
23/07/2012 - CPB 157
1