Compartilhe:


FOTOS:
 
Compartilhe:
Limão da 40
Marcelo Bernardino da Fonseca
Recompensa:
R$ 2 mil
Nascimento:
10/04/1972
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 103.440.01 - 2
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Procurado
Crimes:
Tráfico de Drogas

1 - Homicídio Simples (Art. 121, caput - CP), § 2º II e IV do cp

2 - Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06) E Tráfico de Drogas e Condutas Afins (Art. 33 - Lei 11.343/06)

3 - Ação: Art. 16, Caput da Lei 10.826/03 - Possuir, Adquirir, Arma de Fogo de Uso Restrito Sem Autorização..., e art. 180 do CP/Assunto: Crimes do Sistema Nacional de Armas - Lei 10.826/03, e art. 180 do CP

4 - Ação: Art. 35 da Lei 11.343/06 - Associação de Pessoas., e artigos 333 e 288, p. único do CP, na forma do artigo 69, do CP/Assunto: Associação para a Produção e Tráfico e Condutas Afins (Art. 35 - Lei 11.343/06), e artigos 333 e 288, p. único do CP, na forma do artigo 69, do CP
Facção:
A.D.A - Amigos dos Amigos
Função:
Responsável pela segurança armada do quadrilha do traficante
Área de Atuação:
Cidade Nova, Macaé e Rio de Janeiro
Histórico:
Marcelo Bernardino da Fonseca, vulgo “Mantena”, conhecido também pelos apelidos de “Limão” e da “40”, faz parte do tráfico de drogas que agia no Complexo do São Carlos, no Estácio, zona norte do Rio de Janeiro.

Ele seria um dos homens de confiança de Anderson da Rosa Mendonça, vulgo “Coelho”, ex-chefe do tráfico de drogas do Morro do São Carlos, hoje ocupado pelas Unidades de Policia Pacificadoras – UPP -. Marcelo é egresso do sistema penitenciário, pois ingressou no no dia 18/01/2001 n na Penitenciária Milton Dias Moreira e depois foi para o Presídio Ary Franco.

Atuava com responsável pela segurança armada dos domínios territoriais da quadrilha, estando comumente baseado no Morro da Mineira, sempre portando um fuzil. Nos dias de baile funkainda atuavacomo gerente da venda de entorpecentes - ecstesy e cocaína.

"Mantena", possui oito anotações criminais:
artigo 12 da Lei 6368/, artigo 10& 2º Lei da 9337/97 a artigo 329(2X) N/F do artigo 70 todos N/F Artigo 69 do CP
Artigo 16caput 10826/03 e artigo 180 CP
Artigo 35 da Lei 11343/06
Artigo 1212 do CP
Artigo 33 & 1 da Lei 11343/06
Artigo 1212 & 2º II e Iv do CP
Artigos 33 e 35 da Lei 11343/06
Artigo 33 a artigo 35 da Lei 11343/06 - Policia |Federal de Macaé

E seis ocorrências policiais:

Qadrilha ou Bando
Associação para tráfico de drogas
Apreensão
Tráfico de Drogas
Posse ou Porte Ilegal de Armas de Fogo de Uso Restrito
Resistência

Tráfico de Drogas do Morro do São Carlos

Recentemente a quadrilha do São Carlos, vinha tendo seus passos monitorados devido a uma investigação da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae). Um dos mais bem armados e articulados grupos de criminosos do Rio e que ocupava uma posição estratégica: localizado próximo ao centro da cidade, o Complexo de São Carlos, no Estácio, havia se tornado um verdadeiro entreposto de munição, armas e drogas da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA). Tal entreposto rendeu tanto aos criminosos que eles mudaram de vida - passaram a viver entre o perigo dos tiroteios e o luxo de férias pagas pelo tráfico. A investigação da Drae mostrava até onde vão as regalias dos bandidos da quadrilha.

Leonardo Miranda da Silva, o Empada. Ele chegou à condição de número 2 do morro exatamente em virtude de sua fidelidade e lealdade ao patrão “Coelho”. Segundo a polícia, em uma tentativa de invasão de bandidos da facção criminosa Comando Vermelho, que tentava retomar o morro da Mineira - em março de 2007 - foi ele o responsável por resgatar Coelho e um grupo de traficantes que estavam totalmente cercados por homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Existem ainda, Marcílio Cheru de Oliveira, o Menor Cheru, era o responsável por todo o haxixe vendido dentro do complexo. Apontado pela polícia como o "homem de guerra" da quadrilha, ele é investigado em outro inquérito, da 6ªDP (Cidade Nova), como suspeito de ter sido um dos responsáveis pela execução de antigos aliados durante uma tentativa de golpe contra Coelho. Os bandidos daquela região tinham datas marcadas para fazer grandes festas.

Todo ano em novembro tinha festa no morro para lembrar o aniversário do Gangan (chefe do tráfico, morto em confronto com a polícia no ano de 2004)". Os traficante do Morro do São Carlos fizeram um desenho para homenagear o traficante Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, dono do Morro da Mineira que, juntamente com os morros São Carlos, Coroa, Zinco e Querosene, compõe o Complexo do São Carlos, que corta os bairros Estácio, Rio Comprido e Catumbi, na Zona Central do Rio. O Disque-Denúncia oferece uma recompensa de R$ 2 mil reais por sua captura.

Entre os criminosos mais temidos do Complexo de São Carlos estão os irmãos Canelão, e Pedro Paulo da Silva Miranda, o MC Da Rajada ( morto em confronto com a policia em Abril de 2009), e o traficante Marcelo Bernardino da Fonseca, apelido de Limão — ou Mantena. Os dois primeiros são investigados em inquéritos de três delegacias e em suas fichas constam histórias de guerra e assassinatos. Da Rajada é exaltado em um funk. “Na hora de matar, ele começou a rir/Picota, MC”, diz a letra. Marcílio Cheru de Oliveira, o Cheru, é primo de outro bandido conhecido como Dorey, atualmente procurado com um dos traficantes responsáveis pelos desaparecimento de Luana Rodrigues e Andressa de Oliveira, ambas desaparecidas na Favela da Rocinha . Ambos participaram da guerra interna de 2006 e aparecem nas canções: “Palhaço (ou Coelho) deu o papo/deixou o bonde escalado/convocou o mano Nhoque (morto pela Core, há dois meses)/E o Luiz Ricardo Vitorino da Silva , o Menor do Grotão, responde ao processos 41ª V CRIM/CAPITAL/RJ2006.001.109514-310/16/200631ª V CRIM/CAPITAL/RJ2006.001.095836-82/26/20075ª Vara Criminal / Capital RJ200600100895856/26/200640ª Vara Criminal / Capital RJ2008.001.175944-07/10/2008, e/Cachaça e Larraia e meu mano Romildo Miranda Júnior , o Canelão ou Canela, /Sem esquecer o Cheru/E o Tita do DD/Porrunga e Risadinha/E também mano Dorey”, Tiago de Souza Cheru.

Risadinha aparece em fotos num passeio de barco. As imagens foram apreendidas pela polícia na casa de um dos gerentes do Bairro São José Operário, Leonardo Miranda da Silva, o Empada, braço-direito de Coelho. Foi na casa dele que seu segurança, Felipe Motta Vasconcellos da Silva, o Jacó, foi preso. Após a curta temporada na prisão, voltou para o morro. Outro gerente identificado pela polícia é Edmilson Torres Martins, o Rei do Fumo, que responde 31ª Vara Criminal / Capital RJ2004.001094049-96/15/200540ª Vara Criminal / Capital RJ2008.011.175944-07/10/2008.

0009427-20.2009.8.19.0028 (2009.028.009528-0)
Tipo do Movimento:

Publicação de Edital
Descrição:

EDITAL DE CITAÇÃO (Com o prazo de 10 dias) O MM. Juiz de Direito, Dr.(a) Rodrigo Moreira Alves - Juiz Titular do Cartório da Vara Criminal da Comarca de Macaé, Estado do Rio de Janeiro, FAZ SABER que o Promotor de Justiça Titular deste juízo, denunciou o nacional Marcelo Bernardino da Fonseca - Alcunha: Limão da 40 - Nacionalidade Brasileira - Data de Nascimento: 10/04/1972 Idade: 37 - acusado nos autos de nº 2009.028.009528-0, oriundo do Inquérito, nº 028/07 de 16/01/2007, da 123ª Delegacia Policial, como incurso no Inquérito Policial - Homicídio Simples (Art. 121, caput - CP), § 2º II e IV do cp, . Como não tenha sido possível citá-lo(a) e nem notificá-lo(a) pessoalmente, por se encontrar em local incerto e não sabido, pelo presente edital, cita e notifica o(a) referido(a) denunciado(a) para responder aos termos da ação penal, por escrito, no prazo acima especificado onde poderá arguir preliminares e alegar tudo o que interessa à sua defesa, oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas. Não apresentada a resposta no prazo legal, ou se o(a) acusado(a) citado(a), não constituir defensor, o juiz nomeará defensor para oferecê-la. O processo seguirá sem a presença do(a) acusado(a) que citado(a), deixar de comparecer sem motivos justificados, sendo-lhe decretada a revelia, na forma do art. 367 do CPP. E para que chegue ao conhecimento de todos e do referido acusado, foi expedido o presente edital. Macaé, 01 de outubro de 2009. Juiz Titular Fonte Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

(Atualizado em 10/10/2011)


Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca da Capital /17ª Vara Criminal
Lei 11343/06
19/01/2012
Comarca da Capital /4ª Vara Criminal
CPB 121
09/03/2012
Outros
Lei 11343/06
19/01/2012
Comarca da Capital/31ª Vara Criminal
0089994-27.2006.8.19.0001
27/10/2006
Comarca da Capital/31ª Vara Criminal
2006.001.095836-8
26/02/2007
Comarca de Macaé/Vara Criminal
0002419-60.2007.8.19.0028
18/04/2007
Comarca de Rio das Ostras/2ª Vara
0014456-33.2006.8.19.0068
22/04/2007
Comarca de Macaé/Vara Criminal
0009427-20.2009.8.19.0028
01/10/2009
Comarca de Macaé/Vara Criminal
2009.028.009528-0
01/10/2009
Comarca da Capital/40ª Vara Criminal
0178800-67.2008.8.19.0001
10/07/2008 - Lei 11343/06
Comarca da Capital /38ª Vara Criminal
Lei 11343/06
20/12/2011
Vara Criminal de Macaé
Lei 11343/06
05/03/2007
1