Compartilhe:



FOTOS:
 
Compartilhe:
Cachorrão
Alberto Ribeiro Sant'Anna
Recompensa:
R$ 1 Mil
Nascimento:
15/08/1982
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 127.87.2216
Natural:
Rio de Janeiro - RJ
Situação:
Procurado
Crimes:
Trafico de Drogas
Função:
Segurança do traficante 157
Área de Atuação:
Favela da Rocinha - RJ
Histórico:
O Portal dos Procurados do Disque Denúncia divulga nesta terça-feira, dia 26/09, cartaz com recompensa de R$ 1 mil (cada) por informações que levem às prisões de Alberto Ribeiro Sant’Anna, o Cachorrão, de 35 anos; Emerson Brasil da Silva, o Raro, de 28; Felipe Melo de Assis Braga, o Belo, de 24; Jhonatan Porto Pessanha, de 21; Joel Sousa Mendes, de 33; Jose Carlos de Souza Silva, de 29; Jose Ribamar Monteiro de Oliveira, de 27; Josué Neves Alves, de 23; Leonardo Miranda da Silva, Léo Empada, de 31; Marcos Paulo Guedes Facundo, o Marquinhos, de 28; Romário Pereira, o Inseto, de 23; Thiago Silva Mendes Neris, o Catatal, de 29; Washington de Jesus Andrade Paz, o W, de 25 e Emerson Estevão dos Santos, de 32. Eles são acusados de terem participado da invasão da Rocinha, para retomada dos pontos de drogas, que está sob o comando do traficante Rogério 157, que teria dado um “Golpe de Estado”, na facção que domina a região.

E por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Cartório do Plantão Judicial do Rio de Janeiro, foi decretado, na madrugada deste sábado (23), a prisão temporária de mais 18 traficantes que tiveram envolvimento na invasão na Favela da Rocinha. Entre os traficantes procurados está Emerson Brasil da Silva, o Raro, chefe do tráfico de drogas do Complexo da Pedreira, em Costa Barros, Zona Norte do Rio; Leonardo Miranda da Silva, o Léo Empada, um dos chefes do tráfico do Complexo do São Carlos, no Estácio, inclusive ele teria sido um dos líderes da invasão a mando facção, e Alberto Ribeiro Sant”Anna, o Cachorrão, principal segurança e braço-direito do traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogerinho 157. Thomaz Alves da Silva e Vinicius dos Santos Mascarenhas, foram presos, nesta final de semana. Eles também faziam parte da lista dos dezoito indiciados pela Justiça.

Entre os denunciados pela invasão da Rocinha, também está o traficante Celso Luiz Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém, um dos principais fundadores da facção Amigos dos Amigos – ADA-. Segundo investigações, da 11ª DP – Rocinha – Celsinho, teria sido um dos mandantes da invasão. Em maio deste ano, ele havia conseguido, na Justiça, a transferência de um presídio federal para o Rio. Ele está condenado a mais de 30 anos de prisão por crimes como tráfico de drogas, homicídio, corrupção, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver

A guerra na Rocinha teve inicio quando o traficante Nem, preso em Rondônia, mandou uma ordem para que Rogerinho 157 deixasse o comando da favela. Logo depois dessa ordem, três traficantes da confiança de Nem foram encontrados mortos na Estrada da Gávea, são eles: Ítalo Jesus de Campos, o Perninha, Robson da Silva, o 99, este encarregado de controlar pontos de drogas no Morro do Vidigal e Welington Nascimento, conhecido como " Vasquinho", um dos indiciados pela morte do Presidente da Associação da Rocinha, o Feijão, em março de 2012. Outros aliados de Nem também foram expulsos da favela por ordem de 157. Até a mulher de Nem, Danúbia de Sousa Rangel, foi obrigada a se refugiar na Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, para não ser morta.

A alta cúpula da facção Amigos dos Amigos (ADA) decidiu se unir para expulsar Rogério do comando da favela, e convocou traficantes do São Carlos, na Região Central do Rio, da Vila Vintém, na Zona Oeste, Morro dos Macacos e Morro da Pedreira, Zona Norte, para retomar o comando da favela, e destituir do comando o traficante 157.

Em decisão exarada pela Justiça, foram expedidos mais 18 mandados de prisão, contra os traficantes envolvidos na invasão, mandado nº 0247123-12.2017.8.19.0001, datado em 22/09, com pedido de Prisão Temporária. E Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na guerra da Rocinha, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Todas as informações serão encaminhadas à 11ª DP – Rocinha; encarregada das investigações e do inquérito criminal.
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca da Capital Vara do Plantão Judicial
0247123-12.2017.8.19.0001
23/09/2017
1