Compartilhe:


FOTOS:
 
Compartilhe:
Papagaio
Carlos Fagner de Souza Pinto
Nascimento:
24/09/1988
RG:
RG Nº. (I.F.P.) 222.802.399
Natural:
Município não Informado - RJ
Situação:
Capturado
Crimes:
Capturado

Tráfico de Drogas
Facção:
Comando vermelho - CV
Função:
Chefe do Tráfico de Drogas
Área de Atuação:
Favela Grão Pará - Nova Iguaçu - RJ
Histórico:
Prisão realizada por 21ª DP - 11/07/2014

Policiais da 21ªDP (Bonsucesso) prenderam na noite de quinta-feira, na Antiga Estrada Rio-São Paulo, em Nova Iguaçu, Carlos Fagner de Souza Pinto, de 25 anos, conhecido como Papagaio. Ele é acusado de ser atualmente o maior traficante de drogas da Baixada Fluminense.

Histórico:


Carlos Fagner de Souza Pinto, o Papagaio ou Mosquito é ligado à facção Comando Vermelho e chefia o tráfico de drogas que age na Favela Grão Pará em Nova Iguaçu. Ele também controla a venda de drogas nas comunidades de Dom Bosco, Conjunto da Marinha, Belga, Pantanal e Parquinho.

Papagaio e seu grupo são apontados com responsáveis pelo sequestro e morte de três jovens no Grão Pará, no ano de 2013.. No dia 10 de abril de 2013, Matheus Ferreira Lima, 16 anos, Lucas e Matheus Silva Gaudino, de 17 e 15 anos foram raptados por um grupo de homens armados. Os três amigos foram levados para a comunidade comandada por Papagaio. Lá, eles foram torturados até a morte e enterrados em covas rasas. O crime pode ter sido motivado por vingança.

Já Dicão que é braço direito de Papagaio é acusado de uma chacina no Jardim Nova Era, onde três rapazes também foram assassinados.

Em janeiro de 2014, bandidos comandados por Papagaio fuzilaram um homem no bairro Aliança, em Nova Iguaçu. Daniel Tavares, de 24 anos, que trabalhava como segurança de um condomínio do programa Minha Casa, Minha Vida’, localizado no bairro Ipiranga, foi morto na Estrada do Mugango, durante uma invasão de cerca de 30 traficantes do Grão-Pará, que pretendem implantar o tráfico de drogas na comunidade.

De acordo com informações de testemunhas, por volta das 3h a vítima chegava em casa, na Rua Florineia, quando encontrou o bando fortemente armado, que disparou vários tiros contra o veículo de Daniel. Ele conseguiu sair do carro e tentou se refugiar numa das casas, mas os bandidos o perseguiram e o executaram com tiros de fuzis calibres 556 e 762.

Ele costuma impor o terror aos moradores da região. Ele também é temido por causa de sua crueldade que costuma empregar quando tortura suas vítimas.

Pelo Banco Nacional de Mandados de Prisão – CNJ – e Sistema de Cadastramento de Mandados de Prisão – Polinter – consta um mandado de prisão, expedido pela 2ª Vara Criminal de Nora Iguaçu, datado em: 22/01/2014, com validade até: 22/01/2030, Assunto: Tráfico Ilícito de Drogas e Associação para Produção e Trafico e Condutas Afins, Inquérito Policial nº: 05604835/201º; Síntese da Decisão: Decretação da prisão preventiva do denunciado em 22/01/2014 a fim de assegurar a aplicação da lei penal, bem como a preservação da ordem pública.

Pelo Sistema de Identificação Criminal, consta um anotação: 16ª DP – 22/01/2007 – artigo 157, § 2º , I e II e V do CP – N/F do artigo 69 do CP – Condenando a pena de 6 anos, um mês e 20 dias em regime fechado – 36ª Vara Criminal da Capital.

Pelo Sistema de identificação Penitenciária, consta que o procurado já teve passagem pelo sistema penitenciário. Ele ingressou em 20/04/2007, indo cumprir pena na Cadeia pública Paulo Roberto Rocha – SEAPPR – sendo transferido em 01/08/2008, para o Instituto Penal Benjamin de Moraes Filho – SEAPBM – e depois em 20/03/2009 para Cadeia Pública Milton Dias Moreira – SEAPMM- saindo em liberdade em 06/08/2009.

Pelo Sistema de Cadastramento de ocorrências Policiais: 56ª DP – 2013 – Associação para o Tráfico de Drogas – Lei 11.343/06 56 – DP – 2013 – Constragimento Ilegal.

(Atualizado em 10/02/2014)
Processos Judiciais
ORIGEM
PROCESSO
EXPEDIÇÃO
Comarca de Nova Iguaçu/2ª Vara Criminal
0003333-50.2014.8.19.0038
22/01/2014 - Lei 11343/06
1